Casa Cubo, São Paulo

29 04 2013

 

A casa Cubo é um dos raros projetos do Studio mk27 em que o programa residencial foi verticalizado

A casa Cubo é um dos raros projetos do Studio mk27 em que o programa residencial foi verticalizado
Perfurações em cubo de concreto aparente
Numa pacata rua de Pinheiros, nos limites do bairro com o Jardim Europa, zona oeste de São Paulo, e em terreno remembrado, Marcio Kogan e Suzana Glogowski, do Studio mk27, implantaram a casa Cubo. Quatro empenas de concreto aparente perfuradas caracterizam a residência, um das raros exemplares em que o escritório experimentou a verticalização do programa residencial.

Na arquitetura residencial, segmento no qual se insere a maior parte da produção do Studio mk27, é frequente o programa estar acomodado em volumes alongados – na maioria das vezes, esta foi a solução sugerida por terrenos que permitem o espraiamento da construção.

A casa Cubo é uma exceção nesse panorama. Implantada em lote de 900 metros quadrados, teve suas funções distribuídas em três pavimentos, com uma volumetria que resultou num cubo quase perfeito.

O terreno foi constituído a partir da junção de lotes, mas ainda assim as demandas apresentadas pelo cliente e por sua família conduziram os arquitetos para o partido mais vertical.

Marcio Kogan e Suzana Glogowski mantiveram, no entanto, praticamente as mesmas proporções entre empenas, pisos e cobertura.

Perfurações no concreto permitem a entrada de luz e ventilação

Perfurações no concreto permitem a entrada de luz e ventilação
O térreo ora se abre completamente em varanda, ora se fecha, deixando a sensação de opacidade

O térreo ora se abre completamente em varanda, ora se fecha, deixando a sensação de opacidade

Com um volume retilíneo e preciso, eles replicaram, de certa forma, a conformação também regular do terreno. Como conceito, argumentam, o projeto procura transmitir a sensação de um cubo despontando da mata (o jardim que envolve a casa).

Para dar conformação à residência, a escolha recaiu sobre o concreto aparente, considerado pelos autores o mais adequado para as condições de uma cidade como a capital paulista – nesse ponto, Kogan faz um parêntese para observar que, com a obra da casa Cubo, notou o quanto é difícil encontrar empresas e profissionais que consigam trabalhar esse material com boa qualidade.

O concreto aparente, que prevalece nas faces verticais do cubo, tem nos andares superiores grandes aberturas (perfurações, como Suzana as chama) por onde adentram luz e ventilação naturais.

O cubo de concreto parece despontar em meio ao jardim que o circunda

O cubo de concreto parece despontar em meio ao jardim que o circunda
Recolhida, a esquadria metálica em tela perfurada que veda o térreo deixa o pavimento livre como uma varanda ou pilotis

Recolhida, a esquadria metálica em tela perfurada que veda o térreo deixa o pavimento livre como uma varanda ou pilotis

Se, observada da rua, a casa se apresenta como um volume enigmático, quase indevassável (impressão reforçada pelo muro de concreto e metal que demarca os domínios público e privado), internamente essa ideia se desfaz, pois, além dos rasgos nos pavimentos superiores, o térreo transforma-se em uma generosa varanda quando abertas completamente as esquadrias (produzidas com tela metálica perfurada) que vedam as áreas de estar e jantar.

Cria-se dessa forma a sensação, pensada pelos arquitetos, de uma caixa mágica que ora se materializa, ora se dissolve.

A precisão e a pureza que caracterizam o desenho exterior repetem-se no arranjo espacial interno – no térreo, jantar e estar ocupam 2/3 da área e a cozinha a fração restante.

Os dormitórios dos filhos ficam no primeiro andar, no mesmo alinhamento do estar/jantar, com a sala de TV sobrepondo-se à área da cozinha.

O último pavimento foi destinado ao dormitório do casal e ao closet (os dois espaços têm quase a mesma dimensão), sendo também compartilhado com o escritório, que, vazado nas laterais, parece estar em um túnel.

Concreto aparente e chapa perfurada: contrastes de materiais
Concreto aparente e chapa perfurada: contrastes de materiais

Concreto aparente e chapa perfurada: contrastes de materiais

O escritório, no segundo pavimento, tem extremidades…

… longitudinais totalmente abertas, como num túnel
Texto de Adilson Melendez
Publicada originalmente em PROJETODESIGN
Edição 394 Dezembro de 2012

Equipe CT Projetistas.

logo ct                


Ações

Information

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




Arquitetura do Imóvel

O melhor canal para conectar você a seus projetos

Blog Cia de Arquitetura

mais vida nos seus projetos

*ponto.arquitetura*

O melhor canal para conectar você a seus projetos

MAQ-3D

Imaginar é o princípio da criação. Nós imaginamos o que desejamos, queremos o que imaginamos e, finalmente, criamos aquilo que queremos

Blog da Engenharia | O primeiro blog de engenharia

O melhor canal para conectar você a seus projetos

Tecnologia e Desenvolvimento Sustentável

O melhor canal para conectar você a seus projetos

Engenharia Civil

Tudo Sobre Engenharia Civil

Construa !

Informações que você precisa sobre construção e mercado imobiliário.

%d blogueiros gostam disto: