Residência, Teresópolis, RJ

29 04 2013

A antiga construção estava implantada na área agora ocupada pela grande varanda

 

A antiga construção estava implantada na área agora ocupada pela grande varanda

 

Casa suspensa no caminho das pedras
A casa de veraneio projetada a quatro mãos por Thiago Bernardes e Felipe Lobão Rudge é um pavilhão suspenso e se insere com naturalidade na paisagem de Teresópolis. Atirantada a duas grandes rochas, a residência apresenta balanço frontal aberto para o vale por onde corre um rio sinuoso. A estrutura desafiadora, pensada para prevenir problemas de umidade e garantir vista panorâmica, conquistou menção honrosa na categoria pequeno porte da décima edição do Prêmio Talento Engenharia Estrutural, promovido pela Abece em parceria com a Gerdau.

O cliente decidiu construir uma casa maior e mais confortável em um terreno da família, localizado em Araras, bairro de Teresópolis, cidade serrana do Rio de Janeiro.

O lote de fundo de vale, marcado por um declive bastante acentuado, sediava duas antigas construções. A principal, que foi demolida, estava na cota do rio, quase 20 metros abaixo do nível da rua, posicionada sob duas grandes pedras que afloram mais ou menos a sete metros de altura, a 28 metros de distância uma da outra.

“Era uma casa muito úmida e fria, tinha todos os problemas decorrentes de sua localização e não desfrutava de nenhuma das vantagens”, comenta Thiago Bernardes, um dos autores do novo projeto. O outro volume, secundário, foi mantido.

 

O pavilhão elevado parece flutuar sobre o vale e se apropria da vista para o rio

O pavilhão elevado parece flutuar sobre o vale e se apropria da vista para o rio

 

Acesso em declive. Entre o ponto mais alto e o mais baixo do terreno a diferença é de cerca de 20 metros

Acesso em declive. Entre o ponto mais alto e o mais baixo do terreno a diferença é de cerca de 20 metros

 

Logo na primeira visita ao lote, Bernardes fez a concepção básica do projeto, usando as grandes rochas para dar sustentação à casa em um nível intermediário de onde fosse possível se apropriar da vista para o rio e eliminar os problemas da umidade ascendente.

“A ideia era uma casa-ponte com estrutura de madeira ligando as duas pedras”, ele resume. Como benefícios adicionais, essa solução reduziria quase à metade o trajeto entre a rua e a residência, dispensaria qualquer intervenção no terreno e deixaria a cota mais baixa livre para o lazer.

Extenso, o programa apresentado inicialmente exigiria a distribuição em dois pavimentos. “Levamos a ideia a Hélio Olga e ele nos mostrou que, sem um pilar embaixo, a estrutura de madeira ficaria extremamente pesada e cara. O cliente optou por enxugar suas demandas, nós refizemos os estudos com estrutura metálica e assim conseguimos viabilizar a proposta suspensa”, conta Felipe Rudge, responsável pelo detalhamento da casa.

O cálculo estrutural foi feito pelo engenheiro Fernando Fontenelle, da Abilitá Projetos. Ele solicitou sondagem rotativa das rochas de apoio e verificou que ambas eram fragmentadas e dependeriam de reforço com contraforte e tirantes para suportar a carga da edificação, cuja projeção é de 28 x 10 metros, com quatro metros da largura frontal avançando das rochas.

“Os dois cantos de trás e o meio estão apoiados nas pedras e há tirantes de aço por trás que fixam a construção com boa margem de segurança”, explica o calculista.

 

Estrutura, pré-laje e instalações aparentes definem a linguagem despojada, quase industrial

Estrutura, pré-laje e instalações aparentes definem a linguagem despojada, quase industrial

 

O posicionamento da escada ajuda a reduzir vibrações desagradáveis da estrutura

O posicionamento da escada ajuda a reduzir vibrações desagradáveis da estrutura

 

A estrutura metálica é composta por duas treliças na face externa, separadas por uma viga vierendeel, que divide o volume em dois módulos de cinco metros.

Para eliminar vibrações desconfortáveis, foi verificada a frequência natural da estrutura e identificado o melhor ponto para inserção da escada que liga a moradia à área de lazer, na cota do rio.

A estrutura foi montada em dez meses e, devido às dificuldades de acesso, as peças maiores foram entregues desmontadas.

As lajes de piso e de cobertura são pré-moldadas. Aparente, a pré-laje deixa as instalações à vista sobre a grande varanda (com cozinha), que funciona como espaço de lazer.

Todos os fechamentos empregam caixilhos de madeira e vidro para garantir ventilação cruzada e dispensar o uso de aquecedores e desumidificadores, comenta Rudge.

Nas áreas internas o piso é unificado, revestido por madeira; nos exteriores, a composição mescla granito e deque de madeira.

 

O pano de vidro recortado permite que uma das pedras invada a lateral e faça parte dos interiores
O pano de vidro recortado permite que uma das pedras invada a lateral e faça parte dos interiores

O pano de vidro recortado permite que uma das pedras invada a lateral e faça parte dos interiores

 

 

A estrutura é treliçada, sem peças as diagonais para não obstruir o espaço. O piso interno é revestido por madeira

A estrutura é treliçada, sem peças as diagonais para não obstruir o espaço. O piso interno é revestido por madeira

 

A casa em lote de fundo de vale está inserida com naturalidade na paisagem serrana

A casa em lote de fundo de vale está inserida com naturalidade na paisagem serrana

 

Texto de Nanci Corbioli
Publicada originalmente em PROJETODESIGN
Edição 394 Dezembro de 2012

Equipe CT Projetistas.

logo ct                


Ações

Information

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




Arquitetura do Imóvel

O melhor canal para conectar você a seus projetos

Blog Cia de Arquitetura

mais vida nos seus projetos

*ponto.arquitetura*

O melhor canal para conectar você a seus projetos

MAQ-3D

Imaginar é o princípio da criação. Nós imaginamos o que desejamos, queremos o que imaginamos e, finalmente, criamos aquilo que queremos

Blog da Engenharia | O primeiro blog de engenharia

O melhor canal para conectar você a seus projetos

Tecnologia e Desenvolvimento Sustentável

O melhor canal para conectar você a seus projetos

Engenharia Civil

Tudo Sobre Engenharia Civil

Construa !

Informações que você precisa sobre construção e mercado imobiliário.

%d blogueiros gostam disto: